segunda-feira, 30 de março de 2009

A saúde pela água

INTRODUÇÃO


Sabia que muitas pessoas têm problemas de saúde provocados pela falta de água no organismo?
Mas, sem saber, vivem tomando remédios, gastando dinheiro e intoxicando-se com drogas, tentando curar esses problemas, sem conseguir, é claro. Precisam de água e não de remédios. Somente tomando bastante água poderão resolver seus problemas de saúde. Será que você está entre as pessoas que bebem pouca água?



BEBER BASTANTE ÁGUA


O seu corpo é formado de mais de 65 % de água. E essa água precisa ser renovada continuamente, a cada hora. Todo o funcionamento do seu organismo depende da água: as reacções químicas, a respiração, a circulação, o funcionamento dos rins, a desintoxicação, a digestão, os sistemas de defesa, a pele, enfim, tudo que é necessário para manter a vida. Quando falta ou existe pouca água no corpo, todo o funcionamento do organismo fica prejudicado. Beber bastante água todos os dias, faz com que o organismo fique mais equilibrado, mais resistente, funcionando melhor em todas as suas áreas, e também contribui para a cura de qualquer problema de saúde existente.


OS PREJUÍZOS DE BEBER POUCA ÁGUA


O organismo, recebendo pouca água, fica desidratado. Cansaço, indisposição, pele seca, cabelos secos, dores de cabeça, problemas digestivos, inflamações, cistites, formação de cálculos (pedras), alterações da tensão arterial, da circulação, do sistema hormonal, irritabilidade, insónia, são alguns exemplos do que pode acontecer a quem bebe pouca água.
Na falta de água, fica prejudicado o sistema natural de limpeza e desintoxicação do organismo. Esse sistema é indispensável para a saúde, mas só funciona se existir grande quantidade de água. Acha que conseguiria fazer uma limpeza em sua casa com apenas 1 ou dois copos de água ? Claro que não. O organismo também não. Se a água é pouca, não é possível fazer as eliminações e limpezas necessárias. Assim, ficam retidas dentro do corpo substâncias tóxicas, prejudiciais, contribuindo para o aparecimento das mais variadas doenças.


QUE QUANTIDADE DE ÁGUA DEVE BEBER POR DIA ?



Pois deve beber de 2 a 4 litros de água por dia (8 a 16 copos). Nunca menos de 2 litros (8 copos). A quantidade depende da temperatura do dia, da actividade que realiza, se faz muito ou pouco esforço físico, se trabalha exposto ao sol ou à sombra. De qualquer forma, nunca pode ser menos de 2 litros por dia.



COMO SABER SE A QUANTIDADE DE ÁGUA QUE TOMA É SUFICIENTE


Existem dois sinais fáceis para você saber se a quantidade de água que bebe está suficiente:
1- A quantidade de urina que você elimina.
2- A cor da sua urina.
Quando a quantidade de água é suficiente, a urina é eliminada em grande quantidade e com cor clara, quase tão transparente como água. Se a sua urina é pouca e de cor escura, o seu corpo está a avisar que precisa de mais água, mesmo que esteja bebendo 2 litros por dia. É sinal que você precisa de mais, quem sabe, 3 ou 4 litros.


COMO BEBER ÁGUA?


A água deve ser bebida ao longo de todo o dia. Bebe um ou dois copos, pela manhã, ao acordar; ao deitar à noite; durante o dia, de uma em uma hora. Beba água mesmo que não tenha sede, pois isso não significa que seu organismo não precisa de água. O ideal é não beber com as refeições. Beba meia hora antes e uma hora após as refeições. Muitos não bebem água porque esquecem. Por isso, coloque a água ao seu alcance: no local de trabalho, na sua mesa, no quarto à noite, na viagem, de maneira que a veja sempre e se lembre de a beber. Aos poucos vai se acostumando até já não se esquecer e sentir falta dela.


E TEM QUE SER ÁGUA ?



Sim, têm que ser água. A água é o líquido ideal para a hidratação do organismo e não deve ser substituída por outros líquidos, tais como refrigerantes, alguns tipos de chá e sumos.



CONCLUSÃO




Entenda a importância de beber 2 a 4 litros de água por dia. A sua saúde vai mudar.
Muitos problemas que sente poderão desaparecer somente por passar a beber a água que o seu organismo precisa.
Tome a decisão: vou beber 2 a 4 litros de água por dia.
Vou beber 1 copo de água de uma em uma hora, mesmo que não tenha sede. Vou manter meu corpo bem hidratado.
Água é vida. Água é defesa. Água é desintoxicação. Água é boa disposição.



Água é saúde.

terça-feira, 24 de março de 2009

Chá previne AVC

Beber três chávenas por dia reduz 21 % do risco·


Estudo realizado a 195 mil pessoas de seis países.
O consumo de três ou mais chávenas de chá por dia reduz·21 por cento o risco de ter um AVC (acidente vascular cerebral). A conclusão é de um estudo realizado a cerca de 195 mil indivíduos de seis países e organizado pela Universidade da Califórnia, Los Angeles, nos Estados Unidos. A investigação, que contou com o apoio do Lipton Institute of Tea, decorreu nos Estados Unidos, Austrália, Japão, China, Holanda e Finlândia e comparou indivíduos que consumiam uma chávena de chá com os que bebiam três ou mais por dia.


Com este estudo acrescenta-se mais um beneficio ao consumo de chá preto e verde, além dos já conhecidos:"Têm uma acção desintoxicante e purificadora, são ricos em antioxidantes, promovem o bom desempenho cognitivo, fomentam a boa saúde oral e são muito ricos em catequinas (sobretudo o chá verde), capazes de reduzir a gordura na zona abdominal".


A investigação, que analisou mais de 4300 AVC, permite concluir que estes chás protegem várias funções cerebrais. "A estrutura química da teanina ajuda a preservar o entotélio - parede, dos vasos sanguíneos - cerebral, demonstrando também um poderoso efeito neuroprotector", explica um especialista. E recorda um estudo realizado nos Estados Unidos, que envolveu mais de 20 mil indivíduos, e que conclui que "os consumidores de chá têm normalmente um estilo de vida mais saudável que os consumidores de café".


Além de teanina e antioxidantes, o chá contém também cafeína, mas em menor quantidade que o café. E, embora ainda haja quem diga que a cafeína faz mal, "há estudos científicos que indicam que o seu consumo moderado pode ter efeitos benéficos no cérebro". "Pode ajudar-nos a ter mais concentração".



Resultados de alguns estudos




As mulheres consomem mais chá que os homens.
Chá preto: 61% mulheres e 39% homens
Chá verde: 65% mulheres e 35% homens
FONTE: MILLWARDBROWN, AGOSTO 2007 (AMOSTRA soo PESSOAS)



O segmento de chás verde tem um crescimento de vendas de 17%, o crescimento do chá preto está estagnado, embora tenha aumentado nos últimos dois meses de 2008. FONTE: NIELSEN, 2008

segunda-feira, 23 de março de 2009

Obesidade preocupa saúde a nível mundial


CONTROLO DE PESO EFICAZ




Certifique-se que bebe, pelo menos, oito copos de água por dia, para eliminar as toxinas e apoiar a digestão e, terá assim a fórmula para o sucesso!




A epidemia da obesidade está à frente de todas as preocupações de saúde a nível mundial: na UE mais de 50% dos adultos têm excesso de peso e as taxas de obesidade deverão duplicar durante os próximos 30 anos. As pessoas estão, portanto, cada vez mais preocupadas com a procura duma forma duradoura e eficaz de controlar o peso. Mas, não há duas pessoas iguais.




Individualização

A minha experiência com milhares de pacientes, durante os últimos 25 anos, ensinou-me que um único plano de controlo de peso não serve para todos. As abordagens individualizadas, para ficar em forma, resultam melhor - abordagens em que as pessoas utilizam programas adaptados às suas próprias formas e constituição corporal, abordagens que se adaptem aos seus estilos de vida e personalidades.
O peso saudável baseia-se na sua massa corporal magra, que inclui os seus músculos, ossos, minerais e outros tecidos não gordos do seu cor­po. Eu acredito que um programa de controlo de peso verdadeiramente eficaz deverá focar-se não no peso, mas sim na constituição corporal e considerar uma análise personalizada da massa corporal magra do indivíduo, em vez do objectivo arbitrário e uniforme de quilos perdidos.


Proteínas


Os níveis personalizados de proteína desempenham um papel fundamental no controlo de peso, porque eles ajudam a formar massa corporal magra. Quanto mais massa corporal magra tivermos, mais elevado será o nosso metabolismo e mais calorias queimaremos.
A proteína de soja é facilmente digerível e é a proteína vegetal de maior qualidade. De acção prolongada e metabolização lenta, também contém antioxidantes. A proteína animal não nos é prejudicial se for consumida com moderação, mas em demasia pode introduzir calorias e gordura desnecessárias nas nossas dietas.
E, não se esqueça dos outros ingredientes importantes de qualquer dieta equilibrada: hidratos de carbono, gorduras, vitaminas, minerais e fibras. A maioria das pessoas pensa nos hidratos de carbono como sendo alimentos com amido, tais como, o pão e as massas, e algo a evitar, assim como as gorduras o foram em tempos. Na verdade, existem alguns hidratos de carbono, tais como, massa refinada, pão branco, batatas e arroz branco, que são rapidamente transformados em açúcar e depois armazenados como gordura se não os consumir como energia. Mas, existem hidratos de carbono bons que libertam energia lentamente e ajudam-nos a manter os nossos níveis de energia constantes ao longo do dia. Por exemplo, a fruta e os legumes também são hidratos de carbono bons e desempenham um papel vital em qualquer dieta de melhoria de bem-estar - inclua fruta e legumes frescos vivamente coloridos, tais corno, pimentos, tomates e espinafres - alimentos de base duma boa dieta mediterrânica.
Em relação às gorduras, mais uma vez, elas são necessárias à dieta, mas mantenha-se fiel às gorduras “boas” - Ómega 3 e ácidos gordos essenciais, tais como, peixe gordo e azeite.



Forma


Finalmente, não descuide a escultura corporal. A forma do seu corpo está relacionada com a sua gordura corporal e, a localização dessa gordura está directamente ligada à forma como irá perder essa gordura e como poderá ser a sua forma pessoal. Compreender a sua forma é o primeiro passo para o domínio dos seus esforços de controlo do peso. A gordura corporal na parte de baixo do corpo é um órgão especializado, determinado principalmente pela resposta do corpo às hormonas femininas. A gordura no meio do corpo é também especializada. Esta gordura armazena energia para emergências, respondendo às hormonas do stress, e ajuda-o a adaptar-se aos ataques de fome, controlando a fome. Mas, quando tem excesso de peso e muita desta gordura no seu corpo, isto pode conduzir a riscos de saúde relacionados com o peso. Se se identifica com esta descrição, a actividade moderada regular é vital, como por exemplo, a natação, andar a pé e o ciclismo. As pessoas que têm excesso de peso na parte de baixo do corpo precisam de incluir exercício físico com treino de musculação e exercícios cardio continuados, tais como, andar depressa ou correr, para ajudar a queimar calorias ei gordura extra.





Entrevista dada por Dr. David Heber, Médico Director do Centro de Nutrição Humana, Universidade da Califórnia.

sábado, 21 de março de 2009

As Crianças são o Melhor do Mundo


Realmente, supomos que isto se passa com todos nós, acreditamos e defendemos que as crianças são o melhor do mundo. Então temos que ter sempre em atenção, entre outras coisas, o que a seguir se expoe .





Portugal é o segundo país da Europa com mais crianças gordas e a sofrer de obesidade. Itália está à frente do nosso país, seguindo-lhe Espanha e Grécia .



Relatórios da Organização Mundial de Saúde (OMS) indicam que o sobrepeso e a obesidade infantis aumentaram dramaticamente nas duas últimas décadas.
Portugal é o segundo país da Europa com mais crianças gordas e a sofrer de obesidade. Num estudo levado a cabo entre Outubro de 2002 e Junho de 2003 por investigadores portugueses, publicado numa edição do "American Journal of Human Biology", só a Itália se coloca à frente de Portugal, seguindo-lhe Espanha e Grécia.


Prevenção


Por este motivo a prevenção assume um papel preponderante, tornando-se urgente na população portuguesa ter mais atenção à promoção da nutrição saudável e actividade física durante a infância e adolescência, salientam os autores, que sugerem a acção de um programa nacional para controlar a obesidade infantil.
Os autores deste estudo constituem um grupo multidisciplinar. Cristina Padez, a coordenadora, é do Departamento de Antropologia da Universidade de Coimbra; Pedra Moreira, da Faculdade de Ciências da Nutrição do Porto; Isabel Mourão, do Departamento de Desporto da Universidade de Trás-as-Montes e Alto Douro; Teresa Fernandes, do Departamento de Biologia da Universidade de Évora; e Vítor Rosado, do Instituto de Investigação Científica Tropical.
Em diversas facetas de um conjunto de vários estudos se vê que desde 1970 os meninos portugueses têm vindo a ganhar massa corporal porque a população foi tendo acesso a alimentos de maior valor nutricional, como leite, carne e ovos, mas também mais gorduras e açúcares.
Todavia, apenas em 1992 as mudanças no peso começaram a ser diferentes das mudanças na altura. Na amostra representativa de 4.511 crianças entre os sete e os nove anos, os cientistas encontraram 31,5 por cento de crianças com excesso de peso. Desses, 11 ,5 por cento eram obesos.


Rapazes são mais gordos


Um estudo da OMS registou um aumento médio de peso de 92 por cento nos rapazes e de 52 por cento nas raparigas entre 1981 e 1996, período em que a prevalência da obesidade duplicou em ambos os sexos.
Não se trata, porém, apenas do excesso de comida com altos valores nutritivos que engorda as crianças portuguesas. Acreditam que as crianças acompanhem a tendência para serem pouco activas e que isso seja uma das causas do excesso de peso, que aumenta o risco de diabetes do tipo 2, hipertensão e outras doenças associadas à obesidade e à falta de actividade física.


Baixa de auto-estima


De acrescentar que a obesidade infantil deixa marcas indeléveis: o sintoma inicial e mais marcante é sem dúvida a tristeza. O desgosto pela sua imagem, a baixa auto-estima ... e a depressão.
Em. finais do de 2004 ocorreu no Porto o I Simpósio Português sobre Obesidade Pediátrica - Prevenção e intervenção multidisciplinar. No evento estiveram especialistas portugueses e estrangeiros de renome. O objectivo da acção foi, explicitamente, alertar a sociedade para o perigo, cada vez mais presente, da obesidade nas crianças no nosso país.
Tratou-se da primeira realização do Grupo de Estudo da Obesidade Pediátrica (GEOP) da Sociedade Portuguesa para o estudo da obesidade. Este grupo nacional constituído por pediatras, profissionais do exercício físico, nutricionistas e psicólogo pretende começar a fazer as pessoas pensar que a obesidade é uma doença, e mais, discreta porque não dói.

quarta-feira, 18 de março de 2009

OBESIDADE E ALIMENTAÇÃO



Se não comermos regularmente teremos que "quei­mar" em primeiro lugar as nossas reservas e em se­guida, as nossas próprias proteínas de constituição .



O nosso organismo pode-se comparar a uma "máquina com­plexa", maravilhosa e quase perfeita No entanto, como todas as máquinas, ne­cessita de "combustível" para funcionar correctamente; sen­do esse "combustível" prove­niente dos alimentos.
Como possuímos um "de­pósito" relativamente pequeno (estômago) temos/devemos in­gerir alimentos em pequenas quantidades distribuídas ao longo do dia, consoante os es­forços e a energia que vamos gastar ao longo do mesmo.


Comer regularmente
Se não comermos regular­mente teremos que "queimar" em primeiro lugar as nossas re­servas (glicogénio muscular e hepático) e em seguida, as nossas próprias proteínas de constituição (principalmente do fígado e músculos), sendo isso extremamente nefasto para a nossa saúde a médio e longo prazo. Se nos mantivermos muito tempo sem comer, co­meçamos a sentir-nos menos atentos, trémulos, "enerva­dos", com "dores de ca­beça" e por vezes com uma "fome" exa­gerada, o que faz com que a nossa "complexa má­quina" não funcio­ne na perfeição, não dando por isso o seu má­ximo rendimento (físico e inte­lectual). Como consequência disso, a produtividade no tra­balho e nas actividades de la­zer diminui, os acidentes do­mésticos de viação e de traba­lho tendem a ocorrer, as crian­ças estão mais desatentas nas aulas etc, etc ...


5 a 6 refeições por dia
Com base no que acaba de ser dito, torna-se evidente a necessidade de ter o cuidado de não "saltar refeições", fa­zendo sempre 5 a 6 refeições por dia, distribuídas por exem­plo da seguinte forma: pequeno almoço, meio da manhã, almo­ço, meio da tarde, jantar e eventualmente ceia (se jantar­mos cedo e nos deitarmos tar­de).
Outro problema que sucede é o de concentrar toda a comi­da, que deveria ser distribuída ao longo do dia, em duas refei­ções demasiado volumosas, bem condi­mentadas e "regadas" com bebidas alcoólicas e/ou refrigerantes, o que provo­ca dois tipos de acções, uma a curto e outra a médio e longo prazo:
Quando ingerimos refeições muito volumosas e de difícil di­gestão, vai existir um enorme flu­xo de sangue ao tubo digestivo, a fim de promover uma rápida de­gradação e absorção dos alimentos desviando-se deste modo uma parte da irrigação sanguínea ao cérebro e músculos, o que pro­voca sonolência pós prandial per­da de força "preguiça" e desaten­ção.


Evitar excessos
A médio/longo prazo, se os erros se repetirem, pode-se assis­tir à acumulação do excedente energético sob a forma de gordu­ra, o que promove um aumento gradual do peso corporal, o que a persistir, pode conduzir à obesi­dade e toda uma série de possí­veis complicações cardiovascula­res e osteoarticulares acessórias. Por outro lado, devido a vários mecanismos, nomeadamente hi­per-estimulação do pâncreas com consequente hiper-produção de insulina, poderá desencadear o aparecimento de diabetes tipo 2.
Resta persuadindo-vos a não comerem em excesso, tendo o cuidado de fazer várias peque­nas refeições ao longo do dia. De igual modo é preciso ter cuidado com as dietas da moda e com dietas muito restritivas, evitando estar muitas horas sem comer.

terça-feira, 17 de março de 2009

Nota de Início

Dizer que pretendemos ajudar todos aqueles para quem a VIDA é importante pode parecer muito vago e também muito ambicioso.
Mas isto é realmente verdade.
O que nos propomos fazer é, com a máxima regularidade, trazer até este blog alguns assuntos que poderão ajudar a reflectir sobre o que cada um de nós pretende fazer da sua saúde para o resto da vida.
Mas precisamos de AJUDA. Da vossa ajuda.
Gostariamos que este espaço se pudesse tornar um "sítio" de encontro para troca de ideias e partilha de resultados. Nossos e, porque não, de outros nossos conhecidos.
Para isso - estamos certos que acontecerá - precisamos de sugestões e intervenções sérias e sem outra intenção que não seja a AJUDA.
Não iremos aqui apresentar soluções dogmáticas. O que faremos é colocar alguns textos (quer próprios quer contribuições de outros) que sirvam para a tomada de consciência de situações que nos são, na maioria dos casos, familiares.
Se os conteúdos deste blog vos interessarem, então, porque não recomendá-lo a amigos? Vamos TODOS contar com essa colaboração.
Desejamos que este sítio seja, indiscutivelmente, " O SÍTIO DE TODOS ".
Até sempre.
Lúcia e José Belo