sexta-feira, 9 de abril de 2010

Factores de Transferência - História e Investigações



Há mais de uma década que a 4Life lidera e dirige a indústria na descoberta e na inovação de suplementos para o sistema imunitário.


Mas como é que tudo isto começou?

Em 1949, o Dr. Sherwood Lawrence descobriu uma substância revolucionária e determinou que uma resposta imunitária melhorada podia ser transferida de um indivíduo recuperado de uma doença específica para outro indivíduo receptor que nunca tivesse tido essa patologia. O Dr. Lawrence denominou essa substância como factor de transferência.

Em 1996, o Director Geral Executivo da 4Life, David Lisonbee seguindo as investigações do Dr. Lawrence, teve conhecimento de uma patente para a extracção dos factores de transferência.

Em 1998, a 4Life obteve a patente para extrair os factores de transferência do colostro bovino.

O colostro, é o primeiro leite que uma mãe ou fêmea mamífera produz imediatamente após dar à luz. Desde tempos remotos e em diferentes civilizações como, por exemplo a Indiana, a medicina ayurvédica (é conhecida como a mãe de todas as medicinas), valorizava e utilizava o colostro como prevenção de maleitas e doenças.

Nos anos 50 foi baptizado como "o leite imunizante" e foi utilizado como antibiótico natural antes do descobrimento da penicilina. Nessa mesma década fizeram-se mais investigações sobre as propriedades do colostro e descobriu-se que os bebés amamentados com leite materno tinham um melhor desenvolvimento e sofriam menos alergias e infecções, por isso os pediatras insistem sempre em recomendar a lactância materna para proteger os recém nascidos proporcionando-lhes imunidade passiva ao mesmo tempo que os nutre. O Dr. Albert Sabin, descobridor da vacina da poliomielite, recomendava o consumo de colostro pelo seu conteúdo rico em anticorpos O Dr. Bernard Jensen, médico e investigador científico, denominou-o "o ouro branco" pelas propriedades tão saudáveis que descobriu nas suas investigações.

Em 2001, a 4Life estabilizou os factores de transferência para uso tópico (4Life Transfer Factor Renew All) e assim ampliou a acção benéfica dos factores de transferência actuando directamente através da pele. A partir desta nova forma de proporcionar ao sistema imunitário os factores de transferência, a 4Life concentrou-se ainda mais para melhorar as suas fórmulas.

No ano 2003 adquiriu a patente para a extracção dos factores de transferência da gema do ovo da galinha. A nossa empresa descobriu que as aves transferem a informação imunológica através dos factores de transferência contidos nas gemas dos ovos.
Qual foi a razão para a 4Life utilizar os factores de transferência do colostro bovino e das gemas dos ovos das galinhas e não das outras espécies de animais?

Porque são completamente seguros e porque as vacas e as galinhas vêem-se obrigadas a desenvolver sistemas imunitários heróicos. Vivem sobretudo no exterior, comem no chão, bebem águas insalubres, suportam diversas condições ambientais e os desafios da vida comunitária. Estas condições expõem-nos a diversos germes, bactérias e vírus contra os quais o seu sistema imunitário deve lutar e mais tarde recordar para defender a sua saúde. É a natureza heróica dos seus sistemas imunitários, necessária para a sua sobrevivência, que os converte em doadores ideais dos factores de transferência.
São as duas fontes de factores de transferência mais abundantes e segu­ras, e como estas moléculas não são específicas para cada espécie, podemos beneficiar do conhecimento utilizado por estes animais durante as suas vidas para transferir informação das suas células imunitárias para as nossas e o melhor de tudo isto é que combinadas oferecem o maior leque de protecção imunitária que alguma vez se podia imaginar!
Em 2007, David Lisonbee e a sua equipa de investigação da 4Life conseguiram descobrir e isolar umas moléculas, ainda mais diminutas que os factores de transferência e, que os cientistas sempre souberam que existiam no colostro mas que nunca tinham determinado se tinham alguma actividade imunitária, as nano fracções ou nanofactors.

Na 4Life analisaram-se e determinou-se o seu potencial para reforçar o sistema imunitário.
As nano fracções são moléculas de baixo peso que se encontram no sistema imunitário de alguns mamíferos (no homem também existem) e aves. Funcionam como parte da rede de "comando e controlo" do sistema imunitário. Os factores de transferência e as nano fracções transferem a memória imunitária, conhecimento e sabedoria de uma entidade para a outra. O NanoFactor é o extracto de patente solicitada da 4Life das nano fracções do colostro bovino.

Com a intuição natural das nano fracções, as suas células sabem quando agir, como agir e quando descansar. Por si sós, o 4Life Transfer Factor e o NanoFactor dão uma poderosa ajuda, mas o verdadeiro benefício obtém-se quando se combinam na fórmula do 4Life Transfer Factor Tri-Factor.

1 comentário:

  1. Depois disso teve mais alguma investigação? Estou com o produto mais tenho receio de tomar. Silvania.

    ResponderEliminar